Archive | outubro, 2011

Outubro: 7 músicas

31 out

The Strokes – Last Nite

Red Hot Chilli Peppers – Otherside

Maroon 5 Ft. Christina Aguilera – Moves Like Jagger

Adele – Someone Like You

The Beatles – Because

Legião Urbana – Quase Sem Querer

Zeca Baleiro – Proibida Pra Mim

Meu paradoxo

30 out

Você tem total poder sobre mim. Consegue iluminar um dia ruim e me deprimir em um momento que parecia perfeito.

Você está em todos os lugares.

Não aguento mais. Não tenho capacidade de tentar e ao mesmo tempo é impossível desistir. Por quê?

Eu só quero uma chance. Uma simples oportunidade de te descobrir.

Mas eu não posso. Há uma nuvem negra me cegando. E, confesso, eu até poderia fazer com que ela flutuasse pra longe, mas o medo me agarrou com toda a força.

Deus, por favor, torne isso mais fácil, dê-me coragem para me livrar de tudo o que me impede!

Inspiração: Kipling

29 out

Sobre viver no presente

28 out

Algo que me deixa muito encabulada é o modo como as pessoas vêem o tempo. É estranho como elas querem que o ano chegue ao fim, ou que seja sexta-feira para, logo depois, começarem a reclamar da mesma forma.

O que mais tenho visto ultimamente é gente falando que esse ano tem que acabar logo. Doce ilusão achar que só porque é outro ano que a vida vai melhorar por si só.

Não é assim que funciona. O tempo passa rápido demais, só que nesses próximos dois meses muitas e muitas coisas podem acontecer. Para quem está decepcionado com 2011, ainda dá tempo de fazê-lo valer a pena.

Ao invés de reclamar dos domingos, segundas, terças, quartas e quintas, podemos tentar fazer com que cada dia simples se torne especial. É possível.

Se agirmos de forma negativa, a vida – que é uma só – vai passar e você vai perceber que ao invés de aproveitá-la, você apenas a assistiu pela janela.

Uma vez, Clarice Lispector jurou em um de seus textos que a vida é bonita. Acredito nela.

Inspire-se: Cupcakes

26 out

 Finalizando com um clipe que é cheio de doces: California Gurls, da Katy Perry com participação do Snoop Dogg.

Baú de sentimentos

25 out

Com o tempo, aprendi a guardar mágoas, abafá-las. Mas não pense que isso é bom, porque, pra falar a verdade, de nada adianta. Chega um momento, apropriado ou não, em que todas as tristezas escapam.

Outro dia, esse momento chegou pra mim.

No começo, senti-me um pouco envergonhada, por haver umas vinte pessoas no mesmo local. Minhas amigas até tentaram me consolar, porém, aquelas palavras não eram o que eu precisava. Não que elas tivessem feito algo errado, muito pelo contrário. A questão era que eu só precisava de uma coisa: chorar. Tirar tudo o que estava dentro de mim e que não me fazia bem. E, enquanto chorava, minha cabeça estava a mil. Eu pensava em tudo, em todos.

A verdade é que tenho passado por um processo muito drástico de mudanças. Sinto que isso está me fazendo muito bem, só que não está sendo fácil.

Nesses momentos de dificuldade, encontrei uma força interior que eu nunca imaginava que teria. Mas mesmo com isso e com tanto apoio de pessoas incríveis, eu sofri. E tudo o que me chateava, eu simplesmente guardava só pra mim, e lá ficava.

Mas, depois de chorar como não chorava há tempos, eu me senti leve. Não completamente, pois sabia que havia muito a ser feito para atingir esse patamar. Porém, foi extremamente maravilhoso.

Eu estou dizendo que chorar foi maravilhoso? Sim. E só quem já passou por isso sabe do que falo.

Por Fernando Pessoa: “Palco da Vida”

20 out

Você pode ter defeitos, viver ansioso e ficar irritado algumas vezes, mas não se esqueça de que sua vida é a maior empresa do mundo. E você pode evitar que ela vá à falência.

Há muitas pessoas que precisam, admiram e torcem por você. Gostaria que você sempre se lembrasse de que ser feliz não é ter um céu sem tempestade, caminhos sem acidentes, trabalhos sem fadigas, relacionamentos sem desilusões.

Ser feliz é encontrar força no perdão, esperança nas batalhas, segurança no palco do medo, amor nos desencontros.

Ser feliz não é apenas valorizar o sorriso, mas refletir sobre a tristeza. Não é apenas comemorar o sucesso, mas aprender lições nos fracassos. Não é apenas ter júbilo nos aplausos, mas encontrar alegria no anonimato.

Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver, apesar de todos os desafios, incompreensões e períodos de crise.

Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e se tornar um autor da  própria história. É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar um oásis no recôndito da sua alma.

Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos. É saber falar de si mesmo. É ter coragem para ouvir um “não”. É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta.

Ser feliz é deixar viver a criança livre, alegre e simples, que mora dentro de cada um de nós. É ter maturidade para falar “eu errei”. É ter ousadia para dizer “me perdoe”. É ter sensibilidade para expressar “eu preciso de você”. É ter capacidade de dizer “eu te amo”. É ter humildade da receptividade.

Desejo que a vida se torne um canteiro de oportunidades para você ser feliz… E, quando você errar o caminho, recomece, pois assim você descobrirá que ser feliz não é ter uma vida perfeita, mas usar as lágrimas para irrigar a tolerância.

Usar as perdas para refinar a paciência.
Usar as falhas para lapidar o prazer.
Usar os obstáculos para abrir as janelas da inteligência.

Jamais desista de si mesmo.
Jamais desista das pessoas que você ama.
Jamais desista de ser feliz, pois a vida é um espetáculo imperdível, ainda que se apresentem dezenas de fatores a demonstrarem o contrário.

Pedras no caminho? Guardo todas… Um dia vou construir um castelo!