Exceto

27 ago

Sabe qual a diferença entre o que sinto por você e o que eu sentia pelos outros? É que eu tenho essa angústia de que nunca encontraria ninguém como você.

Todos os que cruzaram meu caminho não deixam de ter sua determinada importância, mas de todos, de muitos, você seria o mais, desculpe-me, estranho. É, estranho. Meio perturbado, talvez. Porque os passados, por mais diferentes que fossem uns dos outros, eram extremamente normais.

Sejamos sinceros: seus dentes não são mais brancos que os deles. E nem o cabelo mais limpo, devo acrescentar, contudo você tem esse jeito tão seu de deixá-lo desalinhado que cai maravilhosamente bem e, se qualquer outro tentasse fazer o mesmo, atingiria o ridículo.

Se não fossem esses seus olhos que eu nunca sei decifrar a cor e sua voz meio rouca de preguiça, provavelmente você passaria despercebido, porém não foi isso o que mais me deixou admirada, na verdade, foi uma característica que explicou tudo o que eu já sabia sobre você.

Foi sua coragem. Coragem para ser sincero e para assumir seus erros. Fiquei enfeitiçada por sua autenticidade, inteligência e talento.

Obrigada por sua verdade. Espero que eu esteja errada e que existam homens como você ou, por favor, melhores.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: