No banco da praça

30 jan

beautiful-flowers-photography-pink-Favim.com-621348_large

Entre tantos timbres, escolhi o seu, meio que por curiosidade, meio que por instinto. Eu o escolhi para me entreter até eu cair no sono, para me proporcionar paciência enquanto estou no carro, até chegar ao meu destino. Eu o escolhi como companhia no minuto mais vagaroso, na lágrima mais pesada, na vontade de dançar, na insistência em sonhar.

É você quem eu quero ver comigo naquela foto, naquele parque, naquela música. Quero te encontrar no fim do dia e te contar alguns segredos. E ouvir os seus. Quero te acompanhar pela mão e pela voz.

Desejo seus mistérios. Cada um deles, detalhados, compridos e até bobos. Por que você pensa assim? Por que você escreve assim? Conte-me, vai. É dessa maneira que a gente se aproxima, que vou saber como encontrar o melhor tom para mim.

Brigue comigo, desabe, o que quiser. Eu só te peço que, mais tarde, você use seus olhos pra dizer que sente muito e implorar perdão sincero, que desse jeito funciona. Então a gente se rende, canta e dorme feliz.

(Imagem: We heart it)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: