Archive | abril, 2013

A viagem

21 abr

a viagem

O desespero fez com que eu tomasse decisões inéditas. Não via mais chão, não via mais teto, não via mais rua. Via você, iluminado em meio ao infinito e negro mistério. Queria tocar, queria me aproximar, contudo o medo fez questão de colocar suas mãos frias sobre meus tímidos olhos.

O encantamento cresceu e a agonia foi com ele de mãos dadas. You’ll be frustrated ‘till the day that you’re done, já cantava Casablancas. Cansei-me daquele orifício que havia sido aberto em meu peito. Desejava a cura como nunca em minha jornada. Não sabia por onde ir, porém tinha certeza absoluta de onde queria chegar.

Chegou um momento em que algo gritou aqui dentro. Saí de mim como um pássaro voa pra fora da gaiola ao longo da desconhecida liberdade. Para minha surpresa, para meu sorriso, consegui planar.

Fiquei bêbada com a larga dose de orgulho que tive que engolir. Apaixonei-me pelo efeito, a sensação de estar fora do meu próprio corpo. A liberdade me acolheu e aquela dor, enfim, começou a florescer e mostrar seu sentido, sua verdadeira face.

Não sei ao certo para onde esse sopro me carregará, nem sei para que lado minhas asas crescentes se curvam. Sei que sigo, cada vez mais decidida, ainda que os tropeços e as gotas. E se, por ventura, o vento me fizer mudar o rumo, vou ainda mais vigorosa, até que esteja apta a finalmente pousar.

(Imagem: We heart it)