Arquivo | março, 2012

Ação

23 mar

Todos os dias, assim que acordo, fico imaginando se você vai olhar pra mim de um jeito diferente, se surgirá alguma oportunidade para conversarmos, nem que seja apenas uma palavra direcionada a mim.

Diariamente levo rímel nos cílios e esperança no coração. Esperança de que, naquele dia, algo vai mudar pra melhor entre nós. Esperança vazia, sem o mínimo sentido.

E nessa crença de que alguma coisa pode acontecer, vou levando, até que minha alma se canse. Ou até alguma coisa realmente acontecer.

E, se eu puder opinar, prefiro a segunda opção. Se não for muito incômodo, claro.

Anúncios

Degrau

22 mar

Eu não te conheço bem e quero muito que isso seja diferente. Minha vontade é descobrir cada pequena coisa que faz você ser quem é.

Não sei se vai dar certo, mas já estou acostumada a me machucar assim, então não custa nada tentar. Afinal, por que desistir de algo que se quer tanto sem ao menos fazer um esforço?

Caso falhe, tudo bem. Se aprendi algo nessa minha vida é que tudo passa, tudo muda e, por mais que eu sofra, eu vou superar. Não que eu acredite nisso sempre, contudo, no fim, sempre chego a esta mesma conclusão.

Se hoje escrevo pra ti, é porque algo você significa. É porque algo mexe aqui dentro quando te vejo. Algo como uma vontade imensa de te abraçar apertado, sorrir e dizer que você se parece com o George Harrison quando jovem, só que bem mais bonito.

Inocência minha dizer que dessa vez é diferente, pois não tenho nada que evidencie isso. Seria bem mais sensato olhar pra você como um garoto por quem me atraio, apenas.

Mas, bem, gosto mais é de ser inocente.